31 de maio de 2017

Sobre a palavra versátil


Quem me conhece sabe do meu amor pela escrita desde muito nova, assim como a minha paixão pela literatura em si. Escrever sempre foi um ato de libertar os pensamentos, de criar belos contos e poesias que pudessem demonstrar através daquelas palavras o que eu sinto, penso e como vejo a vida. Escrevendo palavra por palavra vou montando um mundo novo, diferente da nossa realidade, despertando sonhos e desejos apagados ou mesmo esquecidos. Foi de pensar sobre as tantas palavras que já usei nesta vida para traduzir meus sentimentos que decidi utilizar este espaço para mostrar o poder da palavra versátil, que hora muda o tom de doce para rude e também permanece estática, imóvel e limitada. 
A palavra versátil pode ser do jeito que ela quiser. Pode falar do novo, bem como do antigo. Pode falar da literatura clássica e pode também dar espaço ao que é novo, recente, quase cru. Aqui tentarei juntar o passado com o presente e até mesmo o futuro da nossa literatura em geral. Afinal, a palavra versátil tem esse poder de mobilidade e persuasão. Ela pode tanto agradar o público como pode também nos deixar decepcionados, mas não há o que se temer: a palavra é livre, livre para ser o que quiser ser.
Escrever neste espaço para mim é de uma enorme e profunda alegria porque agora tenho sentido o desejo e a capacidade de criar textos para mostrar ao público em geral, pois antes eu escolhia bem a quem mostrar minhas escritas. Agora eu quero fazer algo novo e digo isto porque já escrevo faz um tempo em outro blog que cuida de valor pessoal e que me é muito especial também, mas aqui cuidarei de assuntos mais ligados à literatura e entretenimentos desta área.
Espero de coração que gostem e sempre que possível consigam passear por estas palavras que espero com todo o meu coração, sejam especiais e levem informação e diversão a todos vocês.
Deixo aqui um texto versado que me veio à mente enquanto nascia o desejo de criar este espaço e que dediquei para alguém muito importante em todo o meu processo de escrita:

A palavra primeiro surge no pensamento e no papel vai ganhando forma.
Escreve um desejo
Escreve um mistério 
Quem poderá desvendar? 
A palavra sozinha pode muito dizer
A palavra em companhia tanto fala como nada pode falar 
A palavra do muito usar acaba-se gasta
A palavra emudecida faz perder a oportunidade da vida realizada
A palavra pode ser triste ou ser alegre
Mesmo sendo de menos ou demais precisa se expressar 
A palavra vem no gesto, na escrita e simplesmente no olhar
E de tanto usar palavras, recito este verso que invento agora 
Pra dizer que das minhas  milhões de palavras já escritas, já descritas 
Em tempo algum
Poderão traduzir o que vem do coração 
O verso perde o tom
A vida perde a razão 
Palavra lançada ou não 
O sentimento se decifra 
Sem letra ou com letra lançada
Aqui me enrolo para apenas dizer 
Que com palavra ou sem palavra 
Eu...gosto de você 
Seja como for 
Seja do jeito que for
Que a palavra tanto usada e sacramentada nesta relação 
Não seja o limite para refletir e traduzir
Tudo que está no coração.
Que a palavra voe e encontre seu rumo
Que a palavra repouse e tenha paz em seu destino
Que as palavras que uso sejam a canção, sejam o hino
Daqueles que emudecem sonhos e sentimentos
Mas que agora encontrem razão para viver ao máximo
Tudo o que guardam dentro de si.



28 de maio de 2017

Seja Inesquecível!



Seja uma pessoa inesquecível!
Não porque fez algo ao qual não se orgulhe, mas sim por algo que valha a pena ser lembrado.
Seja inesquecível por ter sido um bom amigo, por ter feito um trabalho que trouxe ótimos resultados para a empresa onde você trabalha.
Seja inesquecível não só por sua beleza exterior, mas pela sua inteligência, carisma e humildade.
Que seja inesquecível o seu jeito de andar, de ajeitar os óculos, de arrumar o cabelo.
Que seja inesquecível os seus sorrisos bradados enquanto corre descalça na chuva, brincando e dançando a música orquestrada pelos pingos e pelo vento.
Que seja inesquecível o seu primeiro beijo, o seu primeiro amor que te pegou ainda novo, entrou, se alojou no seu peito e tudo, absolutamente tudo bagunçou!
Esqueça o que não merece ser lembrado.
A dor, o fardo, as feridas que mesmo fechadas deixam cicatrizes na alma.
Esqueça os foras, a pisada na bola, as gafes e aqueles "micos" como diziam os adolescentes.
Esqueça.
Quem tem que ser inesquecível é você!
Você e esse seu jeito de ser. Esse sorriso marcante, esse apertar de mãos firme e esse olhar no fundo dos olhos alheios.
Quem tem que ser inesquecível é esse jeito bonito de ver e viver a vida, sendo poeta, peão ou malabarista.
Sendo você que de tão fundamental, tão especial, tão sem igual...
Se tornou alguém inesquecível!



Debora

27 de maio de 2017

Todos nós precisamos de ajustes


Todos nós precisamos de ajustes.
Como o relógio que com o tempo destoa o seu tic-tac.
Como a roupa folgada no corpo da pessoa que emagreceu.
Como a tinta gasta na parede, agora já sem brilho e perde o brio, o destaque.
Como objetos significantes e insignificantes, precisamos de reformas, acertos, remendos.
É preciso parar. Parar em um ponto fixo e olhar tanto para frente quanto para trás. Saber de onde vem e para onde vai.
A verdade é que de muito andar, alguns se perdem pelo caminho ou até deixam de caminhar.
É preciso acertar a sua bússola, descobrir a direção certa para então continuar.
Por muitas vezes nos sentimos desmotivados, sem sonhos, sem objetivos. Não enxergamos valor na nossa vida, e para isso eu digo que é preciso se ajustar e não depender de ninguém.
É preciso arrumar a casa interior, trocar os móveis de lugar, lavar, limpar, polir, faxinar.
É preciso deixar de depender dos outros, de favores, de amores!
É preciso remediar as dores e encontrar soluções para o talvez insolucionável.
Depois de ajustados, arrumados e organizados, precisamos explorar a vida, o mundo, quem sabe até mesmo o universo! Não para se bagunçar de novo, mas para que tenha sido válido toda essa arrumação.
Deixe que te conheçam polido, refeito, ajeitado.
Analise, explore, investigue e procure por mais conhecimentos. Compre e adquira mais objetos para enfeitar a sua casa interior.
Redecore-se.
Se puder nasça de novo, mas convenhamos que isso não é lá tão fácil, mas se julgar necessário renasça.
Se não quiser ser a mesma pessoa, seja outra, seja o que você quiser, mas não deixe de ser!
Seja a brisa da manhã que beija serenamente o rosto da criança, da moça, do jovem, daquela senhorinha ou daquele vovô.
Seja a flor que nasce na primavera a encantar os românticos e observadores da natureza.
Seja o riso da criança ingênua que nos traz a paz em meio ao caos instalado da vida.
Seja sério, sisudo, compenetrado, chegue cedo ou atrasado, mas nunca deixe de ir.
Ajuste-se e seja fundamental.
Ajuste-se e seja especial.
Ajuste-se e deixe que de ti sintam falta.
Ajuste-se e seja suficiente para si.

Afinal,
todos nós,
vez ou outra,
precisamos
de ajustes.


Debora

8 de maio de 2017

Iniciando



Olá pessoal.
Estou criando este espaço para discutir com vocês mais sobre literatura entre outros assuntos. Já faz um tempo que estava pensando em escrever sobre literatura e afins. Eu que sou formanda em Letras e adoro escrever sobre tudo, não podia deixar de ter um cantinho ao qual pudesse desenvolver não apenas o lado literata, mas também poder compartilhar e adquirir conhecimento a partir do contato com vocês e com o mundo.

Espero que se sintam à vontade para explorar este espaço que foi feito justamente para isso: troca de conhecimentos.

Eu agradeço a visita de todos e espero que voltem sempre.

Um grande abraço!

Debora 
arrows0d7e3.png construction3263b.png
© Palavra Versátil | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.